Boldo-do-Chile

Nome científico: Peumus boldus

Parte utilizada: Folhas

Muitos acreditam, erroneamente, que possuem no quintal o Boldo-do-Chile (Peumus boldus). Entretanto, essa planta é raríssima no Brasil. A confusão deve-se ao fato de que outras plantas também são chamadas de Boldo, como o Boldo-da-terra (Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus) mais facilmente encontradas nos quintais, e o Boldo-baiano ou falso Boldo (Vernonia condensada). Menos comuns ainda são o Boldo-miúdo ou Boldo-português e o Boldo-chinês.

Originário do Chile e do Peru, o Boldo-do-Chile foi naturalizado nas regiões montanhosas mediterrâneas e na costa oeste dos Estados Unidos. Arbusto frondoso, pequeno e elegante, o Boldo-do-Chile é pertecente à família das Monimiaceas, atingindo altura máxima de 6 metros. Possui gosto amargo e seu cheiro lembra a cânfora e a hortelã.

O Boldo-do-Chile era utilizado pelas comunidades indígenas dos Andes Chilenos, que a aplicavam em casos de luxações e dores reumáticas. Seu nome é uma homenagem ao botânico espanhol D. Boldo. Arqueólogos acharam evidências do uso de 22 plantas medicinais, entre elas, o Boldo, em um sítio arqueológico no Chile, na área de Monte Verde, datado de 12.500 anos. Exploradores da América do Sul observaram que os nativos usavam as folhas desta planta na culinária, assim como agente carminativo, para o tratamento da gota, das desordens do fígado, da bexiga e da próstata. Em 1875, o Boldo-do-Chile passou a ser empregado pelos farmacêuticos britânicos e americanos para o tratamento de disfunções do estômago, fígado e bexiga, bem como sedativo leve.

O Boldo-do-Chile (Peumus boldus) contém alcalóides, óleo volátil, flavonóides, resina, taninos e glicolipídeos. Estudos científicos comprovaram que a boldina, o mais importante alcalóide da planta, é um dos principais responsáveis pela eficácia das propriedades hepatoprotetoras e coleréticas.

Possui ação hepatoprotetora, aperitiva, digestiva, levemente laxante, colerética (estimula a produção da bile pelo fígado) e colagoga (estimula a secreção da bile pela vesícula biliar), dobra a secreção biliar e fluidifica a bile. As preparações de Boldo-do-Chile ativam a secreção salivar e gástrica.

O Boldo-do-Chile é contra-indicado em casos de obstrução das vias biliares. Também não deve ser utilizado em crianças, gestantes ou lactantes.

Anúncios

4 comentários em “Boldo-do-Chile

    1. Caro Jefferson,
      Tem um viveiro em SP com várias espécies medicinais, chamado Sabor de Fazenda (www.sabordefazenda.com.br), acredito que você possa encontrar outros tipos de Boldo com facilidade neste ou em outros viveiros, mas o Boldo-do-Chile não vai bem no clima do Brasil, por isso é raro encontrá-lo…
      Atenciosamente

  1. Olá Daniel!
    Moro há 1 mês nos EUA e estou com dificuldade para achar!!
    Estou em San Antonio, Texas!
    Se puder me ajudar!

    Obrigada!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s