Shantala

Shantala é uma técnica de massagem milenar indiana para bebês. A massagem consiste em movimentos lentos e suaves, alongamentos por todo o corpo do bebê, promovendo benefícios físicos e emocionais, além de manter o vínculo entre mãe e filho.

Foi Fredérick Leboyer, médico francês, criador do conceito do parto sem violência, conhecido como Parto Leboyer, que descobriu e trouxe para o Ocidente a massagem milenar indiana. Ele chamou de Shantala em homenagem à jovem mão que encontrou massageando o filho, em uma viagem à Índia, em 1976. Leboyer passou dias fotografando e gravando imagens de Shantala, além de registrar minuciosamente seus movimentos. O resultado desse trabalho está no livro “Shantala, massagem para bebês: uma arte tradicional”, que apresentou a técnica ao mundo e foi publicado em vários países. No Brasil foi o Dr. Cláudio Basbaum, um dos primeiros divulgadores da técnica de massagem Shantala, além de ser o introdutor do Parto Leboyer.

Na Índia, esse é um conhecimento tradicional, passado de mães para filhas, e tão corriqueiro quanto amamentar. Entre os benefícios da prática para a criança, que pesquisas científicas hoje comprovam, estão o fortalecimento do vínculo com a mãe, a prevenção de doenças, o equilíbrio emocional.

A Shantala proporciona alívio das cólicas, acalma o bebê, combate o estresse e ansiedade, produz relaxamento tônico, melhora a função motora, a habilidade de coordenação, facilita a respiração e digestão, assim como a compreensão dos pais acerca do comportamento do bebê.

Anúncios